sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Será que somos mesmo burros?

Como estão os nossos alunos de 15 anos? Para o Eng.º Sócrates, estão bem e recomendam-se.
O último estudo da OCDE, conhecido pelo suculento nome de Pisa, revela uma melhoria geral a leitura, matemática e ciências que, na opinião de Sócrates, se deve às ‘aulas de substituição’ e à ‘avaliação dos professores’. Deixemos de lado estas duas últimas fantasias, que no caso em apreço apenas existiram na cabeça do primeiro-ministro.
Fiquemos pelos números. Melhoraram? Inegável. E inevitável: passar da miséria (em 2006) para a pobreza (em 2009) é, sem dúvida, uma melhoria relativa. Pena que continuemos na pobreza, ou seja, abaixo da média da OCDE. Em matemática, temos 487 pontos; a média é de 496. Em ciências, temos 493 pontos; a média é de 501. E, em leitura, o cenário é ligeiramente menos deprimente: temos 489 pontos; a média é de 493. Por outras palavras: continuamos burros, mas menos burros a fazer o básico. Nada disto devia ser motivo para festejos, excepto para quem se contenta com um pouco menos de analfabetismo, utilizando esferográficas modelo "bengala" como se pode verificar por baixo do texto.
Ó égua, vê lá se te levantas porque o trabalhinho é feito de pé...

“Num golpe de magia à Sócrates sumiu-se o analfabetismo funcional."

1 comentário:

Valdemar disse...

Em nome do Padre e do Sá Cristão.
Isso deve ser um sacrilégio enorme obrigar o pobre animal a conter-se.
Seguramente que é um animal português.
Então não vê que quem precisava de ser carregada era ela.
Como os tempos mudam. Parece que já nem os bichinhos gostam!!!